5 dicas para melhorar a organização de seus clientes

Você alguma vez já se perguntou porque a sua empresa não vai para frente? Mesmo diante de um produto ou um serviço de qualidade, nenhuma companhia evolui sem uma organização de clientes muito bem estruturada. A partir de uma administração do quadro de clientes, é possível gerar um controle mais abrangente sobre a percepção do usuário com relação à empresa e, assim, tomar ações efetivas para melhorar a produtividade do seu negócio.

Confira algumas dicas essenciais para que você possa melhorar o gerenciamento dos seus clientes sem perder a cabeça:

  1. Crie uma categorização

Logo após fazer uma listagem completa dos clientes, uma das ideias mais interessantes é categorizá-los para compreender onde estão as maiores chances de sucesso. Um método de categorização, por exemplo, é classificar os clientes em níveis a partir da efetivação da compra.  

Com base nesses dados, os clientes podem ser ativos – ou seja, aqueles que já realizaram uma compra e podem realizar novamente; clientes inativos, aqueles que já compraram, mas não demonstram mais interesse em realizar outra compra; clientes prospects, isto é, aqueles que estão interessados em fazer uma compra, porém ainda não a efetuaram e os ex-clientes, aqueles que não compraram na sua empresa para adquirir seu produto ou serviço em um concorrente.

Essa separação é essencial para fazer uma prospecção de possíveis oportunidades e para evitar que se tornem ex-clientes.

2. Sempre atualize os dados

Existem alguns dados que são essenciais para todos os tipos de companhia, como nome, telefone, e-mail, endereço e data de nascimento. Porém é comum que os clientes mudem esses dados de tempos em tempos por conta de mudanças de endereço ou de e-mail, por exemplo.

Isso dificulta inclusive o próprio relacionamento com o quadro de clientes ativos e, para que essa situação chata seja evitada, é preciso estipular um determinado período para atualizar os dados de todos os clientes e, assim, evitar maiores dores de cabeça.

3. Fique de olho na movimentação

Powered by Rock Convert

De nada adianta ter uma planilha de clientes se você não a atualiza conforme os movimentos de cada um dos seus consumidores. É preciso ficar atento não apenas nos clientes ativos, mas também naqueles que têm grande potencial em se tornar inativos ou mesmo ex-clientes.

Deixar a sua lista de clientes sempre organizada é também conhecer os detalhes de cada um deles, prevendo quais são as perspectivas para uma possível compra e tomando as devidas ações para melhorar o relacionamento com eles.

4. Limpeza é importante

Muito mais efetivo do que prospectar clientes o tempo inteiro, também é necessário limpar o seu banco de dados de clientes eventualmente, em especial no que se refere àqueles que estão inativos há muito tempo ou que se tornaram ex-clientes. Com essa ação, o gestor poderá priorizar negócios que são mais efetivos e sondar clientes que talvez não estivessem ao alcance da sua vista num primeiro momento.

5.  Invista em sistemas de organização

Planeje-se: ao invés de perder tempo com planilhas enquanto você poderia estar investindo no relacionamento com os clientes, aplique essa tarefa a um sistema automatizado que possa fazer o controle dos seus clientes sem que você fique quebrando a cabeça todos os dias.

Uma ideia interessante é investir em sistemas não apenas de cadastro, mas também de cobrança de clientes. Nada melhor do que resolver duas dores de cabeça de uma vez só, não é?

Aliás, você já conhece o PLI?

Vamos conversar! 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + um =