3 erros comuns na administração escolar

O semestre letivo está apenas começando e é natural como gestor de uma escola ou de um centro educacional se preocupar com as finanças para o pagamento do corpo docente e demais manutenções do espaço físico.

Apesar disso, o que é mais comum ao longo da administração escolar são erros como a má gestão de recursos e pouco (ou nenhum) investimento em soluções inovadoras. Assim, os resultados podem ser desastrosos: desde perda de capital até a desmotivação de pais, alunos e professores.

Como evitar que isso aconteça, ainda mais em um campo que cada vez mais exige a versatilidade de seus gestores? Separamos aqui três erros comuns de gestão educacional para ser evitados:

1. Deixar de ficar atento às finanças

É importante ter em mente que uma escola é como uma empresa comum – ou seja é necessário ficar sempre atento no caixa para ver se o dinheiro realmente está entrando ou apenas saindo. Caso seus clientes (no caso, os pais e responsáveis pelos alunos) não estejam em dia com as faturas, o risco é que seja cada vez mais difícil manter professores capacitados e uma infraestrutura de qualidade para competir no cada vez mais exigente mercado educacional.

2. Não se comunicar com os pais e responsáveis

Powered by Rock Convert

Um dos erros mais comuns na gestão de um centro educacional é a falta de comunicação com os pais dos alunos – o que, dentre outros efeitos, pode causar a inadimplência e a consequente negativação do caixa da escola. O ideal é sempre manter a transparência financeira da escola, mantendo os pais informados sobre as eventuais manutenções e reformas, bem como o constante desenvolvimento da qualidade de ensino, como a qualificação de professores e o investimento em infraestrutura de qualidade. Assim, os responsáveis poderão ficar cientes do que está acontecendo dentro da escola e evitar deixar de pagar as faturas escolares.

>> Veja mais dicas de como fazer com que seus clientes paguem as faturas em dia!

3. Não investir em tecnologia

Mais e mais o mundo está atrelado à tecnologia, e no ambiente escolar isso não é diferente. Se você tem interesse em otimizar a administração da sua escola, evitando assim o déficit financeiro, o ideal é investir em novas tecnologias que dialoguem com a realidade da sua escola. A automatização de processos, como o recebimento das mensalidades, por exemplo, ajuda não apenas a controlar o caixa financeiro da sua escola como também a desenvolver uma poupança a longo prazo para aplicação na melhoria da qualidade de ensino.

Quer otimizar o gerenciamento financeiro da sua escola em 2019?

Sim.pli.fi.ca.

Use PLI! 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + dezenove =