5 dicas para organizar as finanças da sua empresa

Lidar com contas a pagar, a receber e cobranças e afins pode ser verdadeiramente desesperador para um empresário cujo negócio ou produto não esteja ligado à área financeira. Por isso, seguir alguns passos e conhecer algumas ferramentas podem significar uma otimização no tempo gasto com estas atividades, redução nos erros humanos e aumento da produtividade. Olha só:

 

1.Tenha um método de controle de fluxo de caixa

O jeito mais fácil de organizar o caos e encontrar maneiras de otimizar processos é ser metódico. E aqui, vale encontrar o que funciona para você.

Porém, um dos métodos mais eficazes – e fáceis – é o da organização das finanças em duas grandes áreas: contas a pagar e contas a receber.

Dentro de contas a pagar, você consegue ter uma visão geral das suas saídas, assim como a data em que elas acontecem. Já nas contas a receber, você consegue ter um previsão de entradas, e conseguir fazer um controle melhor de fluxo, que só será possível, se você conseguir visualizar ambas separadamente.

 

2.Tenha sempre dinheiro em caixa

Parece muito simples falar, mas isso, na verdade, é o que causa muita confusão na hora de pagar as contas. Ter uma contabilidade que funcione apenas quando os clientes pagam em dia é uma furada. Cedo ou tarde, você se verá sem dinheiro para as contas mais urgentes, e acabará de desesperando.

Finanças saudáveis são aquelas que não trabalham com dinheiro que não está em caixa. É mais ou menos assim: as contas deste mês devem ser pagas apesar dos recebidos dele. Um jeito fácil de ter um fluxo saudável é adiantar o pagamento das contas em um mês.

 

3.Tenha um pro labore fixo

Se seus funcionários ganham um valor fixo, por que não você? Desta forma, fica fácil ir deixando dinheiro em caixa para construir um fluxo saudável, sem muito sofrimento.

O salário dos sócios também deve estar no custo fixo. Pode ser combinado, também, uma divisão de lucros que leve em conta a empresa como um segundo ou terceiro. Por exemplo, se a empresa tem apenas um sócio, a divisão do lucro líquido no fim do mês pode ser de 50-50, sendo 50% para o sócio e 50% para o caixa da empresa.

 

4.Antecipe suas cobranças

Se o pagamento em dia dos seus clientes é vital para o seu negócio, ter o máximo de controle sobre os recebimentos é essencial. Se você tem diversas datas de recebimento, por exemplo, pode ser que esse trabalho seja ainda mais oneroso. Por isso, tente manter um padrão nas datas, que pode ser decidido com base nas suas datas de saídas de dinheiro.

Com a antecipação das cobranças, você dá mais tempo para que seu cliente também se organize financeiramente para não furar o pagamento, reduzindo a inadimplência.

 

5.Tenha controle das finanças

Com a organização vem o controle das suas finanças. Porém, nem sempre planilhas e cadernetas são a melhor forma de visualizar o que está acontecendo. Portanto, contar com um sistema de gestão que facilite a sua vida pode ser um excelente investimento.

Com um sistema como o PliPag, você tem todos os indicativos da saúde do seu negócio, assim como os valores já recebidos e que ainda o serão, na tela do seu computador.

Você ainda consegue emitir cobranças recorrentes (como mensalidades e parcelamentos) sem precisar fazer o trabalho manual todos os meses. O sistema antecipa essas cobranças, manda lembrete de vencimento e ainda faz a cobrança dos inadimplentes.

 

O melhor? Você paga apenas o valor do boleto compensado. Isso mesmo, sem valores extras e taxas escondidas.

 

 Simplifica. Usa o Pli.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + 15 =